O que importa é VENDER?

O que importa é VENDER?

Por que 90% das 45.000 Lojas do e-commerce Brasileiro vendem menos de 30 produtos por mês? Por que 30% estão inativas? E por que alguns grandes players que vendem muito estão no prejuízo?

Pergunta difícil de responder essa, não é? Em minha opinião, sem consultar o que retratam as pesquisas, eu diria de forma simples que: os grandes querem volume e investem e fazem qualquer coisa para isso; Nos pequenos, muitos não têm estrutura, foco ou nicho específico, não conseguem competir nas condições impostas, não passam a percepção de segurança, não conseguem aparecer em massa e/ou serem encontrados pelo consumidor.

Pensando nisso, me veio a vontade de escrever sobre o assunto VENDAS, direcionando ao pequeno varejista OnLine, esses dos 90%. Sim, porque os grandes já sabem muito bem como aparecer, competir, entregar e vender. Aliás, me deixa ser justo, eles pensam que sabem tudo!

Então vamos lá: começo fazendo uma pergunta: o que é mais importante? VENDER MUITO, ganhando pouco ou VENDER POUCO, ganhando muito? Mentalize esta resposta olhando pro seu próprio negócio. Guarde e lá no final deste texto, tire suas conclusões.

A primeira coisa que precisa ter em mente é que Vender pela internet, não é somente ter uma loja virtual e sair vendendo, é muito mais que isso. E para isso é preciso fazer o básico. Clique aqui e leia outro artigo meu sobre os 10 mandamentos básicos no e-commerce.

Com a resposta da primeira pergunta definida e sua loja virtual já fazendo o básico, vamos as possibilidades para VENDER melhor.

Tudo passa por PRESENÇA VIRTUAL. Não adianta ter o site mais lindo e os melhores preços se você não aparece virtualmente, não é conhecido e lembrado.  Mas João, eu já faço Marketing Digital, invisto em links patrocinados no Google e no Facebook. Certo! É um caminho, mas e o consumidor? Percebe que pode contar com a sua loja? Percebe que você é inovador de alguma forma? Sente sua falta? Interage com a sua marca, produto ou serviço? Por outro lado, e a sua Loja, conhece o público? Sabe o que o consumidor realmente deseja? Conversa com eles? Faz atendimento On-Line? Pesquisa satisfação?   Isso tem que ser feito!!

Se hoje em dia estamos na era do compartilhamento, um ambiente social onde temos um consumidor colaborativo e ávido por novidades e relacionamento, por que não oferecer o melhor produto ou serviço no momento certo, de forma adequada, assertiva e do jeito que ele quer?  Para isto acontecer, só precisa conhecer seu cliente!

Onde melhor você pode encontrar prospects e conhecer seu cliente? Nas timelines das Redes Sociais, claro. O que ele pensa? O que ele está comprando? O que ele compartilha? É nesse ponto que o pequeno lojista tem vantagem, pois pode ser mais detalhista, específico, minerador, pontual e certeiro. Pesquise, pesquise, use as buscas, use os filtros de hashtag pelo tipo de serviço e produto que vende e participe, interaja. Encontre quem procura o que você vende, você vai achar!!

Se vende biquíni fashion, por exemplo, que tal participar ativamente de uma Rede Social nichada como o App DUJOUR? (http://dujour.it) Lá você vai falar a mesma língua de suas clientes e interagir na forma de conteúdo, imagens, sem falar de preço e produto, mas sim de características, benefícios, qualidade e compartilhar momentos e glamour.

Se vende vinho, por exemplo, que tal participar da Rede Social VIVINO? (http://www.vivino.com) lá você pode falar de experiências com sabores, aromas e etc.. ranquear os melhores vinhos e precificar se quiser. Seja especialista no assunto ao ponto das pessoas te seguirem para saber a melhor opção de vinho para cada momento.

Se vende docinhos, por exemplo, que tal postar receitas na Rede Social de gastronomia PIP? (http://pip.pe) Seu brigadeiro é lindo e gostoso, mas já pensou em publicar a receita mágica da sua avó, para que mais e mais pessoas possam te copiar e você ter relevância no tema brigadeiros?

Se vende carros e auto peças, por exemplo, que tal participar da Rede Social FullMachines? (http://www.fullmachines.com.br) Nela você pode conhecer diversos amantes de veículos, ver seus carros, entender seus problemas, discussões e gostos. Quem sabe, de alguma forma, você consegue vender por lá também.

Nas redes sociais tradicionais, participe de comunidades e páginas sobre temas específicos relacionados ao que vende, sem ser intruso mostre conhecimento no assunto, não oferte o tempo todo, comente posts e compartilhe para ser compartilhado, no final você vai fornecer seu endereço virtual de alguma forma para compra.  A confiança estará laçada!

Faça um Blog na sua loja virtual, invista nisso. Gere muita informação exclusiva e única. Crie vídeos amadores (e se possível profissionais) de seus produtos e serviço em ação e não somente as fotos estáticas deles. Poste depoimentos de clientes reais, isso gera enorme credibilidade. Poste Conteúdo, conteúdo e conteúdo, sabe por quê? Porque os buscadores vão indexar na internet o que você posta e encontrar a sua loja mais facilmente, antes da sua concorrência.  E o melhor, isso é de graça!!

Somente assim os pequenos conseguirão se diferenciar, enquanto os grandes continuarão a buscar a venda a qualquer custo.

Mas é ai?  Já respondeu mentalmente a minha pergunta? Prefere VENDER MUITO? Eu diria o seguinte, o que importa é rentabilidade, margem e resultado. Se conseguir agir e vender de maneira eficiente e assertiva, seu custo diminui e suas VENDAS aumentam consequentemente de forma escalável. O que importa é VENDER sim, mas apenas o suficiente para pagar as contas e manter seu negócio crescendo organicamente, pense nisso! Se 30 vendas por mês é a sua conta, fique feliz, não sai feito louco investindo o dinheiro que não tem para fazer o dobro de vendas e “perder a mão”!

Não descobri a pólvora, apenas falo das minhas melhores práticas. Experimente e me avise, vou adorar saber de suas experiências com essas dicas. Ah, e se você já sabia disso, já fazia isso, parabéns! Mas se possível, compartilhe aqui nos comentários seus resultados com a gente.

Boas Vendas! Para o Alto e Avante!

Share Button
0