Franquias virtuais negócio baixo custo


Franquias virtuais negócio baixo custo

Compreenda os riscos e os cuidados desse modelo que está atraindo a atenção dos empreendedores

Por Alexandre Finelli
Franquias virtuais negócio baixo custo

Franquias virtuais negócio baixo custo – com mais de 42 milhões de e-consumidores, as franquias virtuais despontam como uma nova tendência de franchising, de olho nesse público que cresce ano após ano.

A variedade de serviços oferecidos por esse tipo de rede é grande, como vendas de soluções em estratégia de marketing digital, serviços de consultoria variados e venda de produtos para saúde.

Baixo custo de investimento, possibilidade de retorno rápido e um mercado que fatura bilhões de reais anualmente. Falando assim, esse modelo de negócio se torna tentador aos olhos de novos empreendedores. No entanto, tornar-se um franqueado desse tipo requer cuidados. É imprescindível que os interessados pesquisem e questionem o tipo de suporte oferecido pelos franqueadores. “Os cuidados e os riscos para se tornar um franqueado virtual são os mesmos que em qualquer outro tipo de franquia, por isso é essencial que o interessado tenha todos os detalhes necessários que os auxiliem em sua tomada de decisão”, diz a advogada Melitha Novoa Prado.

Os franqueados virtuais precisam estar atentos a como se dará a transferência de know-how para que os novos empreendedores não comecem a trabalhar “no escuro”.

No caso das franquias virtuais, cabe a cada franqueador ficar encarregado de como funcionará esse processo. Em casos onde não existem lojas físicas, o franqueador precisa organizar uma forma para que o franqueado comece a trabalhar com o mínimo de conhecimento das ferramentas e das estratégias de crescimento.

A advogada ressalta também que os franqueadores têm a responsabilidade de escolher bons parceiros. “O franqueador deve estar atento a todas as inovações de mercado e selecionar muito bem os seus franqueados. Constituir uma rede de franquia no segmento digital é uma coisa ainda muito nova, que carece de experiência prática para que, então, possam ser criados novos conceitos.”

O perfil do franqueado virtual

Afinidade com ferramentas de marketing online para ajudar na divulgação de seu novo empreendimento é uma das principais qualidades que os interessados devem ter.

As qualificações ainda incluem o perfil de um empreendedor arrojado, que não tenha medo de enfrentar novos desafios e esteja capacitado para trabalhar em um segmento dinâmico, que se renova e inova a todo o momento. É por isso que a maioria dos interessados em se tornar um franqueado virtual é formada por jovens universitários já familiarizados com as novas tecnologias.

Share Button
0